Buscar
  • MDC

Afinal, quanto custa vender em marketplace?

Você já pensou em vender em marketplace? Sem dúvida, essa é uma excelente oportunidade para quem deseja empreender na internet, mas ainda não tem como investir em um e-commerce próprio. A estratégia também é uma saída para diversificar os canais de venda e aumentar os lucros de um negócio digital.


Basicamente, um marketplace pode ser definido como uma plataforma colaborativa em que diversos vendedores atuam em um mesmo ambiente digital. Funciona como uma espécie de shopping online, com várias lojas para atender todo o tipo de necessidade do consumidor.


O Mercado Livre, a Amazon e o Magazine Luiza, entre outros sites de vendas famosos na internet brasileira, são exemplos de marketplaces. No nosso artigo de hoje, entenda quais são os benefícios de apostar nesses canais e quanto custa para marcar presença em cada um deles!






Quais são os principais benefícios de vender em marketplace?


Vender em marketplace proporciona diversas vantagens para os negócios. Entre as principais, podemos destacar as seguintes:


  • aumento do público: você conseguirá atingir mais pessoas ao apostar nas vendas via marketplace. Afinal, os consumidores podem procurar um produto e conhecer as suas ofertas por acaso;


  • baixo investimento: não é preciso investir muito dinheiro para começar a vender em marketplace. Geralmente, só são cobradas comissões nos produtos vendidos;


  • maior visibilidade: os marketplaces investem pesado em publicidade, o que aumenta o acesso das pessoas ao seu produto, sem que você tenha que gastar a mais com isso.



Quanto custa para vender nos principais marketplaces?


Entendeu como vender em marketplace pode ser vantajoso? Então, veja agora como funcionam as taxas e comissões nas principais plataformas do tipo que operam no Brasil.

B2W


Na B2W, as taxas de comissionamento giram em torno de 16% sobre o valor do produto vendido.


No entanto, elas vão reduzindo conforme o preço do item aumenta, podendo chegar a até 11,75%.


Os vendedores podem solicitar o saque dos valores vendidos apenas duas vezes por mês, nos dias 1 e 15.

Mercado Livre


O Mercado Livre, por sua vez, trabalha com duas modalidades de anúncios: a clássica e a premium. As taxas cobradas são de 11% e 16%, respectivamente.


Caso você utilize o Mercado Envios, serviço em que o próprio marketplace cuida do envio dos pedidos, é cobrado um valor de R$ 5,00 por produto enviado.


Se os itens custarem mais de R$ 120,00, a cobrança não é realizada.

Amazon


Na Amazon, as tarifas cobradas variam de acordo com a categoria dos produtos, podendo ficar entre 11% e 15%.


Convém consultar o site para verificar em qual delas os itens que você vende se enquadram.


Além disso, o usuário precisa pagar uma taxa de manutenção de R$ 19,00 por mês. Os saques dos valores podem ser feitos a cada quinze dias.

Magazine Luiza


Assim como acontece na Amazon, no Magazine Luiza as comissões variam por tipo de produto.


A vantagem é que você pode resgatar os valores das vendas semanalmente, sempre às sextas-feiras.

Via Varejo


No site Via Varejo, as comissões giram em torno de 16%, mas podem variar de acordo com a categoria de produtos.


Assim como na B2W, você pode fazer os saques dos valores duas vezes por mês, sempre nos dias 10 e 20.


Embora existam taxas sobre as vendas, vale a pena vender em marketplace, principalmente para conquistar mais público e aumentar a lucratividade do seu negócio.


Siga aprendendo como potencializar os seus lucros! Confira o nosso artigo que elenca 7 vantagens do e-commerce que são imperdíveis para o seu negócio.




19 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo